Arquivo da tag: trekking

Check-list: o que levar para os Lençóis Maranhenses

Fala viajante, tudo bem?

Agora que você já confirmou sua participação na travessia do Lençóis Maranhenses, é hora de começar a planejar a mochila.

Como você já sabe, este trekking é muito especial, pois nossos pernoites são em redários e contamos com uma boa infraestrutura de banheiro, refeitório e, claro, redes para descansar. Não se preocupe, portanto, com barracas, isolantes e sacos de dormir.

Os redários são choupanas de palha dotadas de redes para descanso e pernoite,
Os redários são choupanas de palha dotadas de redes para descanso e pernoite,

Quanto ao clima do mês de julho, durante o dia faz muito calor, sobretudo ao meio-dia, mas pode-se esperar um clima fresco à noite, ao redor de 25 graus Celsius. É possível a ocorrência de garoa, embora a temporada de chuvas se encerre normalmente em junho.

DICA: não é necessária a compra de uma mochila cargueira de maior volume e a consequente aquisição de bagagem despachada com a cia aérea. Uma mochila de 30 a 35 litros basta para carregar todos os itens abaixo.
Atualizada em 23/04/2022.

Para dúvidas, estamos disponíveis no Whatsapp +5547996260984

Check-list para trekking
nos Lençóis Maranhenses

Corpo:

  • conjunto de roupas leves para usar na cidade e deslocamentos aéreos (1)
  • calça de trekking ou calça-bermuda com zíper no joelho (1)
  • bermuda ou short (1)
  • camiseta manga longa com proteção UV (2)
  • camiseta manga curta de secagem rápida  (2)
  • jaqueta impermeável leve (1)
  • roupa de banho ou short + top (meninas) (1)
  • roupa íntima para 7 dias

Cabeça:

  • chapéu com proteção do pescoço ou boné (1)
  • lanterna de cabeça com pilhas reservas  (1)
  • óculos de sol 100% UV  (1)

Pés:

  • par de tênis para usar na cidade e deslocamentos aéreos (1)
  • par de sandálias estilo “Crocs” ou “Papete” (1) – não recomendamos chinelos estilo “Havaiana” ou “Rider”
  • par de meias para trekking sem algodão (1) – opcional, para quem acha desconfortável caminhar com sandálias na areia

Dormir – opcional:

  • quem tem maior sensibilidade ao frio, pode levar um conjunto adicional de calça e camiseta de manga comprida.
  • quem não costuma sentir frio, poderá dormir com bermuda e camiseta (as mesmas da lista acima).

Hidratação:

  • garrafa de 2l ou bolsa estilo Camelback  (1)
  • pastilhas purificadoras de água estilo “Clorin”  (10)

Higiene / Cuidados pessoais:

  • toalha de banho de secagem rápida (1)
  • pacote de toalhas umedecidas (1)
  • escova de dente, creme dental menor possível e fio dental (1, 1, 1)
  • desodorante não-aerossol (1)
  • repelente não-aerossol (1)
  • protetor solar (1)
  • protetor labial (1)

Documentos:

  • Carteira de Identidade ou CNH
  • Passagens impressas ou salvas no celular
  • Dinheiro em espécie (apenas para despesas pessoais com bebidas)

Outros itens:

  • Mochila de aprox. 35 litros com capa de chuva (deve caber no compartimento superior da aeronave, medidas máximas 55 x 35 x 25 cm e 10 kg)
  • Câmera fotográfica e/ou celular, carregadores correspondentes e material plástico para protegê-los da água

ATENÇÃO:

Cada participante carregará sua própria mochila, portanto leve apenas o imprescindível. Evite levar livros, roupas de sair ou equipamentos eletrônicos muito pesados.

Lembre-se: qualquer dúvida, não hesite em escrever no what’s +5547996260984

Check-list: o que levar para Torres del Paine

Fala galera! Tudo bem com vocês?

Em 2021 embarcaremos novamente para a Patagônia com o objetivo de realizar um dos trekkings mais desejados do mundo. Estamos muito felizes com sua participação!

Para que não falte nada na sua mochila, criamos esta lista com os itens pessoais que você deve levar. Não se preocupe com os itens de acampamento, pois estes serão disponibilizados dentro do pacote contratado.

Ao lado de cada item, indicamos um ou mais produtos dentre os muitos disponíveis no mercado, sempre priorizando uma boa relação custo-benefício para o praticante iniciante de trekking. Se você desejar um produto de qualidade superior, que lhe sirva para expedições futuras, não hesite em nos escrever.

Saudações trotamundos,
Rafa e Rê

torres-del-paine

Check-list para trekking
em Torres del Paine

Cabeça:

 

Tronco e braços:

 

  • 3 camisetas de manga curta de material de rápida secagem
    (Kalenji Run Dry: Masculina / Feminina)
  • CAMADA BASE
    1 blusa segunda pele de manga longa
    (consulte-nos sobre o pedido de fábrica)
  • 1 top esportivo (item feminino opcional, em substituição ao sutiã)

Nota 1: caso sua jaqueta não seja impermeável, é possível utilizar uma capa de chuva estilo poncho (Poncho Azteq Kocan)

Nota 2: em substituição ao sistema de camadas, é possível utilizar uma jaqueta 3 em 1 (Forclaz Travel100: Masculina / Feminina). Neste caso, consulte-nos para verificar se a jaqueta é apropriada para o trekking que faremos.

Pernas:

 

  • CAMADA BASE
    1 calça térmica segunda pele
    (consulte-nos sobre o pedido de fábrica)
  • CAMADA TÉRMICA
    1 calça fleece com densidade mínima de 150 g/m²
    (Quéchua Trek100: Masculina / Feminina)
  • roupas íntimas

Nota 3: caso sua calça não seja resistente à água, é possível utilizar uma sobrecalça de chuva (Quéchua Rain Cut)

Pés:

 

  • 1 calçado fechado, para usar apenas na cidade e no retorno
  • 1 par de chinelos

Nota 4: em hipótese alguma leve meias comuns, com algodão, para o trekking.

Higiene / Cuidados pessoais:

 

  • 3 máscaras laváveis, para utilizar nos deslocamentos aéreos e rodoviários
  • 1 tubo de 100 ml de álcool gel
  • 1 tubo de 100 ml de sabonete líquido.
  • 1 escova de dente, creme dental e fio dental
  • 1 desodorante de até 100 ml
  • 1 rolo de papel higiênico envolto em sacola plástica
  • 1 pacote de toalhas umedecidas
  • protetor solar
  • protetor labial
  • repelente contra insetos
  • medicamentos de uso contínuo, quando necessário

Documentos:

 

  • RG ou Passaporte
  • Certificado de Vacinação contra Febre Amarela (atualmente não é exigido, porém a legislação pode mudar a qualquer momento)
  • Passagens impressas ou salvas no celular
  • Dinheiro em espécie para gastos pessoais (recomendado 200 dólares)
  • Cartão de crédito internacional desbloqueado
  • Cartão de crédito pré-pago estilo Visa Travel Money (opcional)

Bagagens / Acessórios / Outros:

 

  • 6 pilhas reservas
  • câmera fotográfica e/ou celular e carregadores correspondentes
  • 3 sacos plásticos para uso geral (roupa suja, botas, etc.)

ATENÇÃO:

A lista é espartana para evitar que o desgaste com peso excessivo torne o trekking desgastante e pouco prazeroso. Mesmo para alguém em ótimo condicionamento físico, o ideal é limitar o peso total a 12 kg durante a caminhada. Considere que cada participante, além de seus pertences, carregará uma pequena bolsa com seus lanches de trilha (será distribuído no primeiro dia). Caso você deseje levar peças sobressalentes para utilizar na viagem de retorno, não há qualquer problema, pois poderemos usar o serviço de locker de nosso meio de hospedagem em Puerto Natales. Lembre-se: estamos à disposição para tirar todas suas dúvidas.

Perguntas frequentes: Trekking Trotaméricas Cordilheira Huayhuash

Fala, viajante!

Essa seção do site foi pensada para responder algumas dúvidas que são bastante comuns entre os postulantes a expedicionário. Caso não encontre resposta para suas perguntas, é só entrar em contato através do link ao final desta página.

Vamos lá!

O que é um trekking?

Trekking é uma palavra derivada do termo africâner trekken, que significa migrar. No âmbito dos esportes de aventura, trata-se de uma caminhada de média ou longa duração com pernoite no trajeto. Normalmente os pernoites são realizados em barracas, como no caso da Expedição Trotaméricas.

Onde fica Huayhuash?

A Cordilheira Huayhuash está localizada na divisa de três departamentos peruanos: Huánuco, Ancash e Lima. Olhando no mapa, é possível localizá-la ao norte de Lima e ao sudeste de Huaraz.

O que eu preciso para participar do trekking em Huayhuash?

Apenas 3 coisas:

(1) paixão por atividades ao ar livre, espírito de equipe e respeito à natureza;

(2) boa saúde, sobretudo cardíaca e respiratória;

(3) disponibilidade de tempo e disciplina para realizar condicionamento físico durante 3 a 4 meses.

Mas eu nunca fiz um trekking e nunca acampei. Posso participar mesmo assim?

Com certeza!

Não são necessários conhecimentos técnicos e você sequer precisa saber montar uma barraca. Nós oferecemos todo serviço de montagem e desmontagem de acampamento, bem como animais de carga para levar todas bagagens. Ao participante cabe apenas caminhar, curtir a paisagem e tirar muitas fotos.

Ok, mas não tenho barraca. Como faço?

Sem problema! No valor do pacote já está incluída a utilização de uma barraca dupla 4 estações. Também disponibilizamos um isolante térmico, para que você durma com maior conforto.

O que é uma barraca 4 estações?

Barracas de 4 estações são aquelas desenhadas para aguentar as condições mais severas de tempo. Elas precisam ter uma estrutura mais resistente para suportar vento forte, muita chuva ou neve. Também necessitam ser confeccionadas em materiais mais robustos para garantir maior impermeabilidade e durabilidade. Por conta destas condições as barracas de 4 estações são também chamadas de barracas de montanha, pois é na montanha que você precisa se proteger dos fenômenos climáticos mais intensos.

Hmmm… tá certo. E o que mais está incluído?

A lista completa de itens incluídos, bem como a programação e valores da próxima expedição você encontra aqui.

O que é aclimatação?

É o período necessário para que o organismo humano se adapte às condições de Alta Montanha. Dura de 2 a 4 dias, período no qual basta seguir o protocolo alimentar indicado pelo guia. Neste intervalo de tempo, o corpo aumenta a produção glóbulos vermelhos, de forma a tornar mais eficiente a captação de oxigênio. Tudo isso é realizado sem auxílio de qualquer medicação. O corpo humano é uma máquina perfeita!

Ficou curioso? Leia mais sobre o assunto aqui.

Onde faremos nossa aclimatação?

Nossa base para realizar o período de aclimatação será a cidade de Huaraz, capital do departamento de Ancash, localizada próxima a belíssima Cordilheira Branca.

Nestes dias que antecedem o trekking na Cordilheira Huayhuash, visitaremos três das principais atrações da região, em atividades com dificuldade progressiva: primeiro a Laguna Parón, depois a Laguna 69 e, por fim, a Laguna Churup.

Legal! Mas como se pronuncia esse diacho de Huehuesh?

Prestenção! É HUAY-HUASH. Basta ignorar os dois H’s dizendo “uai”, exatamente como um mineirinho faria, e “uash” logo em seguida. Na pronúncia correta “huay” é a sílaba tônica.

Significa “casa distante”, em quéchua.

Vamos visitar Machu Picchu?

Não, mas se você quiser prolongar a viagem e conhecer o mais famoso santuário inca, nós oferecemos toda assistência necessária para contratar os serviços de deslocamento e agendamento de ingressos para Cusco e Machu Picchu. Nossos parceiros locais falam português e lhes darão o melhor atendimento.

Que condições climáticas encontraremos durante o trekking?

Durante os meses da alta temporada de montanha (maio a agosto), a Cordilheira Huayhuash apresenta um clima bastante estável, sobretudo nas altitudes acima de 4.000 metros.

Durante o dia, podemos esperar temperaturas entre 10 e 20 graus Celsius, com pouca ou nenhuma precipitação.

Durante o noite, a sensação térmica pode chegar a 10 graus negativos, podendo nevar nos pontos mais elevados.

Então o que preciso levar para não congelar?

A lista completa de itens recomendados para compor a mochila você encontra aqui.

É preciso fazer seguro viagem para prática de trekking?

Não, porém é importante ressaltar que as despesas de remoção e atendimento médico podem ser elevadas, sobretudo em áreas remotas como Huayhuash. Desta forma, recomenda-se a contratação de um seguro que cubra atividades de montanhismo. Leia bem a descrição da apólice e conte comigo para contratar o plano mais apropriado.

Seguro viagem é caro? Como faço para ter uma estimativa de preço?

Não é caro não. Você pode encontrar bons planos de aventura por menos de R$ 15 por dia de cobertura. Utilize o buscador Seguros Promo e o cupom de desconto trotamericas5 para ganhar 5% no cartão ou 10% no boleto.

Na dúvida sobre qual plano escolher, me envie um what’s: +554792271001.

Preciso fazer câmbio antes de viajar para o Peru? Que moeda devo levar?

É sempre interessante levar uma pequena quantia em espécie para os gastos imediatos após o desembarque, afinal nunca se sabe quando o caixa eletrônico vai nos deixar na mão.

Para o Peru, recomenda-se levar dólares. O real brasileiro tem boa aceitação em Lima, mas é muito desvalorizado em Huaraz.

Quanto vou gastar, além do valor do pacote e das passagens?

Uma estimativa razoável seria entre 250 e 300 dólares, incluindo ingressos das atrações, aluguel do saco de dormir, refeições nas cidades, deslocamentos em táxi, compra de artesanatos e gorjetas (colaboração recomendada de 30 dólares por expedicionário para a caixinha dos trabalhadores).

Tem outras dúvidas que não constam aqui?
Entre em contato!

Frostbites

Passava um filme em minha mente enquanto eu perdia uma a uma as vinte e uma gramas atribuídas à alma. Cenas entrecortadas das aventuras vividas, perrengues e risadas, corações partidos e amor de família. Faz sentindo, pensei. Antes de ir embora, um presente de despedida resumindo todos aqueles vídeos que jamais editei e também aqueles que nunca foram registrados. Ao menos viver valeu a pena.

Surgiu, então, a imagem deste amanhecer e tudo se deteve por um breve instante antes de recomeçar em câmera lenta. Diante de meus olhos, meu último crepúsculo tinha a cor púrpura no horizonte. Que paradoxo… é quase bonito morrer assim.

Senti uma paz profunda enquanto meu corpo congelado jazia dentro da barraca. O frio que me matara já não importava mais. Agora nada mais importava senão a beleza do infinito.

Como mágica, o púrpura fez-se rosado que fez-se alaranjado e sobre ele um azul claro e depois escuro. Era a coisa mais linda que eu já havia visto. Quase sem vínculo com a matéria, arrepiei a alma, olhei para o lado e encontrei a silhueta negra da Pedra Branca do Araraquara.

Sim, eu sei onde estou! Eu lembro, acampei aqui ontem à noite!

Examinei minhas mãos para confirmar o que eu já supunha. Eu havia morrido de hipotermia. As pontas negras dos dedos denunciavam o estágio irreversível de necrose. Maldito seja o destino, eu não devia partir tão cedo. Como pude permitir isso! Meu amor pela altitude interrompido sem um Aconcágua, sem um Kilimanjaro, sem nem chegar perto do Everest. Maldita seja esta injustiça e a ironia de já não ser justamente no lugar mais bonito. Eu me recuso a aceitar esta morte patética. Eu me nego a morrer.

Na película da minha vida, em questão de poucos quadros todo meu deslumbramento transformou-se em uma revolta sem tamanho. Urrei com as esquálidas forças que ainda tinha para não sucumbir por uma causa tão idiota. Existe alguém aí? Devolva-me a vida! Eu ainda tenho muito o que fazer por aqui. Por favor, não posso ir-me agora.

Restavam poucas gramas. A alma se separava definitivamente do corpo quando subitamente acordei. Toquei o rosto com ambas as mãos de mornas para frias. O que está acontecendo? Liguei a lanterna e para meu alívio não havia sinal algum de necrose. Estava frio, mas um frio suportável como tantos outros que eu já havia enfrentado.

Tudo não passava de um terrível pesadelo de congelamento. Um sonho ruim e nada mais. Que alívio… acho que sequer amanheceu.

Desliguei a lanterna, abri a barraca para conferir o céu, esfreguei os olhos. Fechei e tornei a abrir a barraca e os olhos. Incrédulo, dei um tapa no rosto e ri sem entender que sorte de delírio eu havia experimentado.

No horizonte infinito.

Diante dos meus olhos vivos.

Como um filme em câmera lenta.

O mesmo cenário do sonho…

 

Déjà vu

 

🏅 Parceria @tremeterraoficial
🌐 www.tremeterra.com.br
⬆️ 30% OFF com o cupom TROTA30


Nota 1: este conto foi inspirado em um acampamento frio no cume da Pedra da Divisa, Garuva, Santa Catarina. Na ocasião, junho de 2018, a temperatura provavelmente chegou muito próxima de zero grau.

Nota 2: Compartilhamentos nas redes sociais serão sempre bem-vindos (use os botões abaixo para Facebook, Twitter, Google+ ou para enviar por e-mail para algum amigo montanhista). Não reproduza parte ou totalidade desta página sem citar a fonte. Muito obrigado por chegar até aqui! <3

Check-list: o que levar para a travessia da Cordilheira Huayhuash

Salve, salve, amizade!

Este ano embarcaremos novamente para o Peru com o objetivo de percorrer a cinematográfica Cordilheira Huayhuash. Como o aventura durará 12 dias, é importante preparar a mochila com a ajuda de um check-list, para não deixar nada para trás e nem andar com peso desnecessário.

ATENÇÃO: essa lista respeita o volume máximo permitido para voos sem bagagem despachada e o peso máximo permitido para os animais de carga durante o trekking.
Atualizada em 07/04/2022.

Para dúvidas, estamos disponíveis no Whatsapp +5547996260984

Check-list para trekking
na Cordilheira Huayhuash

Corpo:

  • jaqueta de material térmico para baixas temperaturas (1 unidade)
  • conjunto de jaqueta e calça impermeáveis ou capa de chuva estilo poncho (1)
  • casacos fleece com densidade mínima de 230 g/m² (2)
  • calça fleece com densidade mínima de 230 g/m² (1)
  • blusa térmica segunda pele (2)
  • calça térmica segunda pele (2)
  • camiseta manga curta de secagem rápida  (2)
  • camiseta “Eu venci a Cordilheira Huayhuash” (1)
  • calças para caminhada ou calça-bermuda com zíper (2)
  • par de luvas (1)
  • roupa íntima (5)
  • roupa de banho ou short + top (meninas) (1)

Cabeça:

  • chapéu ou boné ou bandana (1)
  • gorro de fleece ou outro material térmico para dormir (1)
  • lanterna de cabeça com pilhas reservas  (1)
  • óculos de sol 100% UV  (1)

Pés:

  • par de botas ou tênis de trilha previamente amaciados (1)
  • par de chinelos (1)
  • par de meias para trekking sem algodão (3)
  • par de meias adicionais (1)
  • par de meias quentes exclusivas para dormir (1)

Hidratação:

  • garrafa de 1l  (1) (comprar em Huaraz)
  • pastilhas purificadoras de água (opcional)

Dormir:

  • 1 saco de dormir com temperatura de conforto de 15 graus Celsius negativos (alugar em Huaraz)

Higiene / Cuidados pessoais:

  • toalha de banho de secagem rápida (1)
  • toalha de rosto (1)
  • medicamentos de uso contínuo (quando necessário)
  • escova de dente, creme dental menor possível e fio dental (1, 1, 1)
  • desodorante não-aerossol (1)
  • pacote de toalhas umedecidas (1)
  • protetor solar (1)
  • protetor labial (1)

Documentos:

  • Carteira de Identidade ou Passaporte válido (atenção: CNH não é documento válido)
  • Certificado de Vacinação contra SARS-CoV-2 (imprimir e salvar no celular)
  • Declaração Jurada (imprimir e salvar no celular)
  • Passagens impressas ou salvas no celular
  • Dinheiro em espécie (recomenda-se de 25 a 35 dólares por dia para despesas não-incluídas no pacote)
  • Cartão de crédito internacional desbloqueado (para emergências)

Se você prefere viajar com Passaporte, certifique-se que o mesmo seja válido por no mínimo 6 meses após a data prevista para saída do Peru. Se você prefere viajar com RG (Carteira de Identidade), certifique-se que o mesmo esteja em bom estado (totalmente legível e sem partes descoladas, por exemplo) e tenha sido expedido há no máximo 10 anos.

Outros itens:

  • Bagagem de mão aprox. 35 litros (deve caber no compartimento superior da aeronave, medidas máximas 55 x 35 x 25 cm e 10 kg)
  • Mochila pequena “artigo pessoal” aprox. 25 litros (deve caber embaixo do assento, medidas máximas 45 x 35 x 20 cm)
  • Par de bastões de caminhada  (1) (comprar em Huaraz)
  • Câmera fotográfica e/ou celular, carregadores correspondentes e material plástico para protegê-los de água
  • Saco plástico resistente de 50 litros  (2)

ATENÇÃO:

O limite máximo de peso que será transportado em animais de carga será de 10 kg por pessoa. O saco de dormir não será pesado.

Evite despesas adicionais levando apenas o estritamente necessário.

Para bagagem de mão, recomenda-se bolsas estilo “dufel bag”, por serem mais resistentes. Caso você não possua, uma mochila “guerreira” poderá substituir a dufel sem problemas.

Exemplo de dufel bag de 30 litros de volume.
Exemplo de dufel bag de 30 litros de volume.

Caso você tenha seguido o check-list acima e mesmo assim falte espaço na mochila, tente retirar os itens mais volumosos como jaqueta e blusa fleece e amarrá-los na cintura, ao menos no momento do embarque. Durante a caminhada, estes itens estarão na mochila menor (artigo pessoal).

Lembre-se: qualquer dúvida, não hesite em escrever no what’s +5547996260984

Trekking Cordilheiras Branca e Huayhuash – Novo grupo para 2022


Trekking
Cordilheiras Branca e Huayhuash
(Peru)

 


Próximo grupo: MAIO DE 2022

Para maiores informações, envie um e-mail pra contato@trotamericas.com ou mensagem no what’s +5547996260984.

 

Acampamento Carhuacocha

logo-semtexto-50px

 

Tipo de expedição: trekking em alta montanha (de 3.500 a 4.850 metros sobre o nível do mar)

Duração: 12 dias, incluindo aclimatação

Distância: 96 km

Nível de dificuldade: difícil

Pré-requisitos:
(1) ausência de doenças cardíacas e respiratórias;
(2) disponibilidade de tempo e disciplina para realizar condicionamento físico nos três meses que antecedem a expedição;
(3) paixão por atividades ao ar livre e espírito de equipe.

 

Francisco Mayhuay e Rafa Trotamundos, no pico do Nevado Mateo (5.150 msnm), próximo a Huaraz. Arquivo pessoal.
Francisco Mayhuay e Rafa Trotamundos, no pico do Nevado Mateo (5.150 msnm), próximo a Huaraz.

Quem é Francisco Mayhuay?

Francisco trabalha na indústria de aventura de Huaraz desde 1996. Nascido em família humilde, iniciou sua vida laboral na função de tropeiro (encarregado de levar os animais de carga em expedições de montanha), mas logo demonstrou interesse em aprender técnicas de montanha, primeiros socorros, atenção ao cliente e cozinha para acampamento. Profundo conhecedor da cultura peruana, tornou-se guia de turismo quando Huaraz ainda era uma cidade conhecida apenas por montanhistas profissionais. Fez muitos amigos ao redor do mundo e, depois de 18 anos trabalhando para agências locais, adquiriu experiência suficiente para iniciar sua própria empresa especializada em trekkings personalizados nas Cordilheiras Branca e Huayhuash: a Franpisco Adventure.

Quem é Rafa Trotamundos?

Montanhista, ciclista e corredor amador, Rafa é o idealizador do projeto Trotaméricas. Entre outras aventuras, já pedalou 2.500 km na América do Norte, trabalhou como guia de trekking na Nicarágua (América Central) e na Chapada Diamantina (Bahia) e viajou durante mais de um ano da Patagônia ao Canadá. É membro pioneiro da rede Couchsurfing, fala 5 idiomas e atualmente está escrevendo um livro de memórias com algumas de suas experiência de travessias em 38 países de 4 continentes.

logo-semtexto-50px