Os melhores companheiros.

Encerra-se um ciclo, inicia-se outro…

Em fevereiro de 2015, quando eu retornava de uma das experiências mais transformadoras da minha vida (sim, uma viagem), decidi que era momento de viver um tempo mais perto da natureza. Na época, bastante desgastado com o caos e agito da urbe, resolvi me mudar para uma região de rios e vales, próxima 25 km do centro de Joinville, Santa Catarina. Nesse pedacinho de paraíso chamado Quiriri, vivi uma espécie de período eremita, isolado por opção.

Ao longo dos últimos 20 meses, vivi coisas “do campo” que jamais vivera antes. Eu, menino de apartamento, passei a tomar banhos de rio quase que diariamente (nos dias quentes, claro!). Mantive uma hortinha, enquanto o clima permitiu. Colhi frutas no pé e passei a me dedicar ainda mais a um dos meus hobbies preferidos: cozinhar. Nos dois invernos que vivi no Quiriri, aprendi a encontrar refúgio pra solidão na minha biblioteca e na companhia da minha cachorra Dilma e do “vizinho” Loopy, que era quase morador também. Internet nunca foi das melhores e televisão nunca fiz questão de instalar.

Qualidade de vida que dificilmente eu teria morando na cidade: banho de rio e presente da natureza.
Qualidade de vida que dificilmente eu teria morando na cidade: banho de rio e presente da natureza.
Os melhores companheiros.
Os melhores companheiros: Dilma e Loopy.

Porém, tudo na vida tem um começo e um fim. E chegou a hora de deixar o meu pequeno chalé. Talvez não seja a despedida definitiva, mas hoje estou me despedindo do meu cantinho, a casinha de madeira em que vivi muitos momentos felizes e que tanto significado teve na minha vida.

É hora de partir para um novo desconhecido.

A vida não pode parar. Obrigado, Quiriri… e até mais ver!

A solidão que desafia a alma é a mesma que nos estimula o autoconhecimento.
A solidão que desafia a alma é a mesma que nos estimula o autoconhecimento.

CompartilharShare on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someone

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *